Receio de descumprir regras fiscais pesou no rebaixamento

autor Misto Brasília

Postado em 15/01/2018 16:16:15 - 16:11:00


Agência que antes mesmo de 2019 governo não deverá cumprir o ajuste fiscal/Arquivo

Agência que rebaixou o país observa que tratamento das contas públicas indica que a situação fiscal

A tentativa do governo Michel Temer de flexibilizar a regra de ouro das contas públicas indica que uma situação fiscal cada vez mais difícil para o Brasil e uma eventual permissão do Congresso para o descumprimento da norma já seriam suficientes para pesar sobre o rating do país, informou a Moody‘s.

O governo vai, “provavelmente em 2019, senão antes”, descumprir a regra, a julgar por “discussões” públicas dos últimos meses, na avaliação da agência. A norma, prevista na Constituição de 1988, impede o Executivo de vender dívida para financiar gastos correntes, como salários, aposentadorias e manutenção da máquina pública.

Diante da reação negativa de economistas, o governo decidiu dar prioridade à negociação da reforma da Previdência no Congresso, e vai discutir “no momento que seja adequado” mudanças na regra de ouro, segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.


Tite cai na comemoração do gol de Philipe Coutinho e vira meme na internet
AO VIVO - II Congresso de Direito Eleitoral de Brasília
veja +
Bolsa Família atende 74.122 famílias do Distrito Federal em junho
Distrito Federal recebe R$ 28 milhões do salário-educação de maio
Aprovada reserva de vagas em universidades públicas para alunos bolsistas de escolas beneficentes
veja +