Lula, se condenado, não terá prisão imediata

autor Misto Brasília

Postado em 09/01/2018 15:34:57 - 15:32:00


Lula da Silva será julgado no tribunal federal dia 24 de janeiro a partir das 8h30/Arquivo

O Tribunal Federal da 4ª Região esclarece que demais recursos precisam ser julgados

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) informou, em comunicado, que caso seja confirmada a condenação do ex-presidente em julgamento do ex-presidente Lula da Silva não haverá prisão imediata. Todos os recursos do segundo grau precisarão ser julgados pelo TRF-4, antes.

Os recursos possíveis são os embargos de declaração, utilizados pela parte com pedido de esclarecimento da decisão, e os embargos infringentes. Este último só pode ser pedido quando a decisão for por maioria e tenha prevalecido o voto mais gravoso ao réu.

Por intermédio do recurso o réu pode pedir a prevalência do voto mais favorável. Os embargos infringentes são julgados pela 4ª Seção do TRF4, formada pelas 7ª e 8ª Turmas, especializadas em Direito Penal, e presidida pela vice-presidente da corte.

O julgamento da apelação criminal do ex-presidente Lula e mais seis réus iniciará às 8h30min do dia 24 de janeiro, na sala de sessão da 8ª Turma, na sede do TRF-4, em Porto Alegre. Os desembargadores decidirão sobre a pena imposta pelo juiz Sérgio Moro no caso da compra do Triplex. O processo será o único julgado nesta sessão, a primeira da 8ª Turma em 2018. 


"O senhor não tem vergonha na cara", dispara brasileiro para Gilmar Mendes
Conheça o apartamento do bispo Edir Macedo que custou uma fortuna
veja +
Propostas que legalizam jogos de azar andam rápido no Congresso
Publicada lei que pretende diminuir os altos índices de mortes no trânsito
Proposta para criar delegacias para idosos está na Câmara
veja +