Janot diz que Segóvia foi contratado para desviar foco

autor Misto Brasília

Postado em 01/12/2017 15:17:15 - 15:12:00


Diretor-geral da Polícia Federal alega não ter nenhum vínculo com partido politico/Arquivo

O ex-procurador-geral se referiu às investigações; o chefe da Polícia Federal retrucou de pronto

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot criticou acidamente o novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia. 

“Segóvia veio para cumprir uma missão: de desviar o foco dessa investigação. Ao que me parece, pelas declarações que deu, ele tem a missão de desacreditar as investigações ou as investigações que envolvem essas altas autoridades da República brasileira. E nas investigações ele pode ter o efeito de atrapalhar sim”, afirmou Janot, em referência à Lava Jato, numa entrevista à Reuters.

Janot disse que o presidente Michel Temer nomeou o novo diretor da PF, especificamente, para desviar as investigações. O Palácio do Planalto já reagiu e criticou as insinuações.

Segóvia respondeu de pronto, também pela agência de noticia. “Minhas declarações e atitudes sempre foram para fortalecer as investigações contra os crimes de desvio de recursos públicos e contra a corrupção no Brasil.”

O chefe da PF, argumentou que todos pronunciamentos sempre deixou claro que seria ampliada e fortalecida a operação Lava Jato. "Não tenho nenhum tipo de ligação político-partidária com o PMDB ou qualquer outro partido político brasileiro. Meu único compromisso é com o Brasil e com a Polícia Federal”, finalizou Segóvia.


"O senhor não tem vergonha na cara", dispara brasileiro para Gilmar Mendes
Conheça o apartamento do bispo Edir Macedo que custou uma fortuna
veja +
Propostas que legalizam jogos de azar andam rápido no Congresso
Publicada lei que pretende diminuir os altos índices de mortes no trânsito
Proposta para criar delegacias para idosos está na Câmara
veja +