Meirelles estima PIB 4% em até quatro anos

autor Misto Brasília

Postado em 12/10/2017 20:15:03 - 20:01:00


Henrique Meirelles crê em aumento de nível de atividade, consumo e investimentos/Reprodução Google

Ministro da Fazenda continua condicionando o viés otimista para economia às reformas

Como sempre, otimista, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles aposta que em três ou quatro anos o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro poderá alcançar 4%, alavancado por aumento do nível de atividade, do consumo e dos investimentos. De novo, repisou que a reforma da Previdência e tributária é fundamental para a projeção da economia se consolidar, informou o Estadão online.

O discurso remonta ao início do governo Michel Temer. E, no bojo, continua vaticinando que as mudanças estruturais no País permitirão que a taxa neutra de juros continue caindo, dando condições para um crescimento maior.

“Acredito que é possível, sim. Isso, evidentemente, depende de aprovação das reformas macroeconômicas, por exemplo da reforma da Previdência e da reforma tributária, que é muito importante, simplificando o sistema tributário brasileiro”, observou. “Mas também (depende de ) toda a série de reformas microeconômicas. Algumas delas já foram aprovadas, como a taxa de (juros de) longo prazo para o BNDES, que é muito importante”, explciou.

Para Meirelles, todas essas mudanças estruturais no País, que incluem o teto de gastos públicos, permitirão que a taxa de juros neutra continue caindo, dando condições para que “o Brasil cresça mais com menos inflação e menos juros”, disse, acrescentando que  “isso tudo é muito importante”. 

Meirelles aproveitou para evidenciar que a inflação, nos últimos 12 meses, no Brasil, de 2,5%, classifica-se nos índices mais baixos da história recente. Além disso, o ministro ressaltou que também se encontra nos níveis mais baixos da história a taxa de juros real sobre a inflação de doze meses.


Maia diz que trabalha com "total harmonia" com o Executivo
Anfip e Fenafisco fazem parceria para uma reforma tributária ampla
veja +
Álvaro Dias detecta corporativismo na contramão do que quer a sociedade brasileira
Walter Pinheiro, sem partido, ex-petista, votou pelo afastamento de Aécio Neves
Cássio diz que Aécio será julgado e Eunício argui que não houve espírito de corpo
veja +