Para onde aponta o dedo de Temer em vídeo

autor Misto Brasília

Postado em 19/06/2017 16:24:31 - 16:21:00


Temer fala em vídeo antes da viagem para a Rússia e Noruega/Reprodução Twitter

O presidente é alvo de inquérito autorizado pelo Supremo Tribunal Federal por suspeita de crime

O presidente Michel Temer afirmou em vídeo publicado nas redes sociais nesta segunda-feira que o governo cortou favores que privilegiavam poucas empresas e "permitiam a criminosos crescer à sombra dos ilícitos e do dinheiro público", e disse que aqueles que cometeram irregularidades serão punidos e responsabilizados, de acordo com a Reuters.

"Aviso aos criminosos que não sairão impunes. Pagarão o que devem e serão responsabilizados pelos seus ilícitos", disse Temer no vídeo, no que pode ser uma alusão ao empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, cuja delação premiada o livrou de penas pelos crimes cometidos. Em entrevista publicada no fim de semana, Joesley acusou o presidente de ser o chefe da “maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil”.

"Já está claro o roteiro que criaram para justificar seus crimes: apontam o dedo para outros tentando fugir da punição", acrescentou Temer.

O presidente é alvo de inquérito autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de crimes de obstrução da Justiça, organização criminosa e corrupção passiva, em investigação que tem como base a delação de Joesley.


Maia diz que trabalha com "total harmonia" com o Executivo
Anfip e Fenafisco fazem parceria para uma reforma tributária ampla
veja +
Álvaro Dias detecta corporativismo na contramão do que quer a sociedade brasileira
Walter Pinheiro, sem partido, ex-petista, votou pelo afastamento de Aécio Neves
Cássio diz que Aécio será julgado e Eunício argui que não houve espírito de corpo
veja +